Missa pelos 47 anos da morte do Mestre Vitalino será celebrada nos jardins de Casa Museu

Aos 20 de janeiro de 1963, na humilde casa onde morava, no Alto do Moura, morria vítima de varíola, Vitalino Pereira dos Santos, o Mestre Vitalino. Felizmente, antes da sua morte, os bonecos de barro criados por ele ganharam fama como obras de arte e passaram a percorrer o Brasil e o Mundo.

 Hoje, depois de 47 anos da morte do maior artista da arte figurativa de que se tem notícia, a Fundação de Cultura presta homenagem póstuma aquele que elevou o nome de Caruaru na área da cultura.

 Às 10h acontece visita de familiares e autoridades ao túmulo do mestre, no Cemitério Dom Bosco, quando será olocados flores.

 Segundo informou o presidente da Fundação de Cultura, José Pereira, a programação segue até à noite. Às 19h será celebrada missa pelo padre Everaldo Fernandes, nos jardins da Casa Museu Mestre Vitalino, no Alto do Moura.

 Vitalino nasceu em 1909, no Sítio Campos, distrito de Caruaru. Como sua mãe fazia utensílios domésticos em barro, aos seis anos de idade ele começou a delinear formas de pequenos animais, com o que sobrava do trabalho de dona Joana Maria da Conceição.

 Na veia artística também havia espaço para a música. Vitalino tocou pífanos em várias bandas, onde executava arranjos criativos e inesperados.

 O centenário do mestre foi comemorado a longo de 2009, mas para josé pereira o artista deve ser reverenciado todos os dias.

Da Rádio Liberdade

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: