III Encontro de Maracatus será neste sábado em Gravatá

No próximo sábado, dia 06, Gravatá será encontro da III Noite dos Maracatus, um grande evento que reúne o GAMR e seus amigos, uma média de 80 pessoas participam do encontro que agrega a cultura pernambucana à amizade de um grupo que existe há mais de 18 anos. O encontro também traz grupos de outros municípios que fazem suas apresentações nas ruas da cidade. Música, brilho e diversidade cultural passam pelas principais ruas de Gravatá. A concentração acontece na Rua Vereador Elias Torres e segue pela Praça da Matriz, Avenida Cleto Campelo até a Estação do Artesão.

Em 2009 o encontro trouxe a mistura diversificada do maracatu. A atração ficou por conta dos meninos do GAMR que reuniu mais de 80 componentes entre jovens da entidade e parceiros, os “Amigos do GAMR”. A convite do secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Aarão Lins, o maracatu Águia Dourada da cidade de Glória de Goitá participou e trouxe em média 180 integrantes. Segundo a organização, é o grupo de maracatu com mais integrantes em Pernambuco. Diferentemente do GAMR, o Águia Dourada exibiu a batida do estilo “Baque Solto”, uma variação do maracatu que se caracteriza pelo uso de instrumentos como ganzá, agogô, afoxé, chocalhos e caixas de ritmo. O GAMR tem como marca o estilo “Baque Virado”. O Uso de tambores de alfaia é a principal marca e determina a marcação se diferenciando do batuque solto, também conhecido como maracatu rural.

O que é Maracatu?

Maracatu é uma manifestação cultural da música folclórica pernambucana afro-brasileira. É formada por uma percussão que acompanha um cortejo real. Como a maioria das manifestações populares do Brasil, é uma mistura das culturas indígena, africana e européia. Surgiu em meados do século XVIII. Foi criado para formar uma critíca as cortes portuguesas.

História

Os Maracatus mais antigos do Carnaval do Recife, também conhecidos como Maracatu de Baque Virado ou Maracatu Nação, nasceram da tradição do Rei do Congo, implantada no Brasil pelos portugueses. O mais remoto registro sobre Maracatu data de 1711, de Olinda, e fala de uma instituição que compreendia um setor administrativo e outra, festivo, com teatro, música e dança. A parte falada foi sendo eliminada lentamente, resultando em música e dança próprias para homenagear a coroação do rei: o Maracatu. Parece que a palavra “maracatu” primeiro designou um instrumento de percussão e, só depois, a dança que se dançava ao som deste instrumento. Os cronistas portugueses chamavam aos “infiéis” de nação, nome que acabou sendo assumido pelo colonizado. Os próprios negros passaram a autodenominar de nações a seus agrupamentos tribais. As nações sobreviventes descendem de organizações de negros deste tipo, e nos seus estandartes escrevem CCMM (Clube Carnavalesco Misto Maracatu).

Mário de Andrade, no capítulo Maracatu de seu livro “Danças Dramáticas Brasileiras II”, elenca diversas possibilidades de origem da palavra maracatu, entre elas uma provável origem americana: maracá=instrumento ameríndio de percussão; catu=bom, bonito em tupi; marã=guerra, confusão; marãcàtú, e depois maràcàtú valendo como guerra bonita, isto é, reunindo o sentido festivo e o sentido guerreiro no mesmo termo. Mario de Andrade no mesmo texto deixa claro que enumerava os vários significados da palavra “sem a mínima pretensão a ter resolvido o problema. Simples divagação etimológica pros sabedores…divagarem mais.” No entanto, sua origem e história não é certa, pois alguns autores ressaltam que o maracatu nasceu nos terreiros de candomblé, quando os escravos reconstituíam a coroação do reis do Congo. Com o advento da abolição, este ritual ganhou as ruas, tornando-se um folguedo carnavalesco.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: